Navigation

Aleandra de Sousa participa ativamente da luta contra o trabalho infantil


A frente da Secretaria de Assistência Social e Cidadania, Aleandra realiza diversas manifestações para conscientizar a comunidade em Águas Lindas sobre o combate ao trabalho infantil. A primeira-dama e secretária de Assistência social e Cidadania de Águas Lindas de Goiás, Aleandra de Sousa, tem desenvolvido diversos projetos em favor do combate ao trabalho infantil na cidade. “Crianças em todo o mundo continuam vítimas do trabalho infantil, muitas vezes em situação de vulnerabilidade por executarem atividades perigosas, arriscando suas vidas. Por isso temos de mobilizar a sociedade e alertá-la para essa grande problemática”, declarou Aleandra. As iniciativas da primeira-dama contam com apoio de instituições como: CRAS, CREAS, (Secretaria de Assistência Social, Sec. de Saúde e demais secretarias municipais), CEEDV, Conselho Tutelar, entidades do setor público e privado, órgãos encarregados das normas educacionais, direções das escolas, equipe escolar, professores, pais e comunidade em geral. Para Aleandra, não só o poder público, mas todos os segmentos sociais precisam divulgar esta luta e defender crianças e adolescentes para que estas tenham os seus direitos assegurados. A primeira-dama diz ainda que as crianças devem ser assistidas integralmente para que suas necessidades não sejam desrespeitados. As crianças e os adolescentes recebem neste governo ações de acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, prevenção e tratamento das doenças infantis, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e Planejamento Familiar, dentro outras ações de impacto geral no seu crescimento. Aleandra garante que a inserção destas pessoas em outros serviços e programas socioassistenciais e de políticas públicas setoriais têm criado condições para a construção de projetos de vida que visam à ruptura com a prática de ato infracional. “Isso estabelece contratos com o adolescente a partir das possibilidades e limites do trabalho a ser desenvolvido e normas que regulem o período de cumprimento da medida socioeducativa, contribuindo para o estabelecimento da autoconfiança e da capacidade de reflexão sobre as possibilidades de construção de autonomias, fortalecendo a convivência familiar e comunitária”, ressalta. Com a manutenção do PAEFI no município a assistência às crianças oferece atendimento a indivíduos e famílias em diversas situações de violação de direitos, como violência (física, psicológica e negligência, abuso e/ou exploração sexual), afastamento do convívio familiar devido à aplicação de medida socioeducativa ou medida de proteção; tráfico de pessoas; situação de rua; mendicância; abandono; vivência de trabalho infantil; discriminação em decorrência da orientação sexual ou raça/etnia e outras formas de violação de direitos decorrentes de discriminações ou submissões.

Share
Banner

David Rodrigues

Post A Comment:

0 comments: